Itinerários Formativos e sua Importância

Voltar para home

Itinerários Formativos e sua Importância

Conforme abordado no blog anterior sobre a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e as transformações que ela traz para o Ensino Fundamental no Brasil, agora destacaremos as mudanças para o Ensino Médio, em que essas medidas ocorrerão ainda de forma mais significativa, com a implementação dos chamados Itinerários Formativos. O que são os Itinerários Formativos?

Apresentada de maneira simplificada, os Itinerários são a parte da Carga Horária do Ensino Médio chamada Flexibilização Curricular. Nesse novo formato, os alunos terão a oportunidade de escolherem os Itinerários (Trilhas) de sua preferência, levando em conta suas aptidões, habilidades e aspirações.

O Objetivo dos Itinerários (Flexibilização) que comporá 40% da Carga Horária é;

  • Aprofundar e ampliar as aprendizagens e as competências gerais
  • Promover Valores e dentre outros, a pluralidade, justiça social
  • Consolidar a Formação Integral e o Projeto de Vida
  • Ampliar a visão de mundo e a tomada de decisões

No contexto desses objetivos, a autonomia e o Mundo do Trabalho são perspectivas a serem atingidas ao término do Ensino Médio.

Embora a Flexibilização Curricular seja uma proposta para o desenvolvimento de competências e habilidades, aprendizagens essenciais devem estar em consonância com as Competências Específicas de cada Área do Conhecimento Estabelecidas pela BNCC/MEC (Ministério da Educação e Cultura). Ademais, cada Unidade Escolar deve ofertar, minimamente, Itinerários em duas (2) das seguintes Áreas do Conhecimento:

  1. Linguagens e suas Tecnologias
  2. Matemática e suas Tecnologias
  3. Ciências da Natureza e suas Tecnologias
  4. Ciências Humanas e Sociais Aplicadas
  5. Formação Técnica e Profissional

Além disso, cada um dos Itinerários Formativos deve se organizar a partir de quatro eixos estruturantes: 

Investigação Científica, 
Processos Criativos, 
Mediação e Intervenção Sociocultural, 
Empreendedorismo

O MEC define ainda quais são as capacidades a serem desenvolvidas dentro de cada um desses eixos.

Dentro da Investigação Científica, o aluno deve desenvolver a capacidade de compreender situações cotidianas e promover soluções que tragam melhorias para o mundo. Em Processos Criativos, busca-se incentivar a construção de soluções para problemas enfrentados pela sociedade. No eixo Mediação e Intervenção Sociocultural, é desenvolvida a habilidade de mediar conflitos e problemas da comunidade. O eixo de Empreendedorismo capacita o aluno a estruturar iniciativas empreendedoras dentro do seu universo. 

O MEC disponibilizou o portal em que é possível encontrar todas as informações necessárias sobre o Novo Ensino Médio e os Itinerários Formativos. No site, é possível encontrar todos os referenciais curriculares para a elaboração de Itinerários Formativos. Clique aqui para acessar.

Itinerários Formativos e o currículo escolar no Novo Ensino Médio

De acordo com o site do Ministério da Educação, “a Lei nº 13.415/2017 alterou a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional e estabeleceu uma mudança na estrutura do ensino médio, ampliando o tempo mínimo do estudante na escola de 800 horas para 1.000 horas anuais”.

Isso quer dizer que o Novo Ensino Médio passou a ser composto por 3 mil horas, contabilizando os três anos. As aprendizagens essenciais previstas na BNCC devem compor 60% dessas horas, enquanto 40% serão dedicadas aos Itinerários Formativos. 

Portanto, serão 1.800 horas para BNCC (Máximo) e 1.200 horas para Itinerários Formativos (Mínimo). As escolas têm autonomia para escolher se desejam oferecer as horas ao longo dos três anos do Ensino Médio ou se preferem ter um ano destinado aos Itinerários Formativos. 

As Unidades Escolares podem ainda definir como preferem distribuir essa Carga Horária ao longo dos três anos do Ensino Médio, mas obrigatoriamente distribuindo os Componentes Curriculares de Português e Matemática em todos os anos.

O aluno tem diversas opções para completar as horas necessárias de Itinerários Formativos. Ele pode, por exemplo, seguir de forma sequencial, realizando um Itinerário de cada vez, para completar o número de horas.

Ele também pode realizar um Itinerário integrado, que reúne mais de uma área de conhecimento em um único itinerário de 1.200 horas. Ou até mesmo realizar Itinerários de diferentes áreas, ao mesmo tempo, sem que eles sejam integrados.

Embora essa transição seja simplificada, muitos gestores ainda têm preocupação com a implementação dos Itinerários Formativos. Algumas escolas, por exemplo, acreditam que terão um grande custo para criar os Itinerários Formativos com base nas áreas de conhecimento. 

Mas isso não é verdade. É possível ter alunos de diferentes séries do Ensino Médio dentro de um único Itinerário, já que não existe nenhuma necessidade de dividir turmas de acordo com o ano que o aluno está cursando.

As escolas também se preocupam com a escolha dos professores, já que os Itinerários se distanciam do componente específico das disciplinas tradicionais. Nesse caso, a escola terá o desafio de formar esse profissional, para que ele seja um bom professor de Itinerários Formativos, que se difere de um bom professor de uma matéria específica.

Sistema Poliedro e apoio às escolas parceiras

Ciente dessas dificuldades, o Sistema Poliedro de Ensino está construindo uma plataforma totalmente digital para as escolas parceiras, em que serão propostos Itinerários Formativos e oferecidas todas as ferramentas para sua implantação e uso.

Além das propostas para cada uma das aulas, a ferramenta oferecerá total interatividade para alunos e professor, como espaços para fóruns e discussões, para podcasts, e para que os professores proponham materiais próprios para a construção das aprendizagens essenciais.

Outro recurso da plataforma é um espaço colaborativo para professores, em que é possível compartilhar o material trazido para a turma com professores de outras escolas parceiras que estejam ensinando os mesmos Itinerários.

O Sistema Poliedro também se preocupa em criar para os estudantes opções de Itinerários mais curtos, para que os alunos tenham a possibilidade de experimentar diferentes disciplinas ao longo do Ensino Médio.

Ao final do Ensino Médio, o aluno deverá receber uma certificação específica para os Itinerários Formativos, que é diferente da certificação das disciplinas já cursadas. O Sistema Poliedro colaborará junto às escolas parceiras na emissão destes certificados.

A nossa plataforma está em avançada fase de conclusão e, em breve, as escolas parceiras serão convidadas para conhecê-la em mais detalhes.

Você já segue o Sistema Poliedro nas redes sociais? Acesse agora o Instagram, Facebook e LinkedIn e fique por dentro de todas as nossas ações.

Voltar para home