7 dicas de como fazer uma videoaula

Voltar para home

7 dicas de como fazer uma videoaula

Com a pandemia de Covid-19 e a paralisação das aulas presenciais, muitas escolas passaram a buscar novas formas de manter a rotina de estudos dos alunos. Em meio a tantas alternativas digitais, a videoaula logo se mostrou um dos melhores caminhos para continuar no calendário escolar.

Aulas em vídeo estão longe de ser uma novidade. A Educação a Distância é baseada nesse modelo de ensino há muitas décadas. E, quando as escolas estavam acostumadas com aulas presenciais e tiveram de migrar para as videoaulas, surgiram muitas dúvidas de como criar conteúdo nesse formato.

Os educadores podem ficar tranquilos, porque criar aulas em vídeo não é nenhum bicho de sete cabeças. O conceito desse modelo é simplesmente levar o ensinamento que aconteceria dentro da sala de aula para a telinha do aluno.

A adoção das videoaulas é um grande passo em direção ao futuro da educação brasileira. Esse é um caminho sem volta. Escolas e professores devem se adaptar ao novo mercado, visto que o ensino não será como antes, somente com papel e caneta.

Por isso, separamos abaixo algumas dicas para te ajudar a criar videoaulas de maneira fácil e rápida. Confira!

1 – Foque o conteúdo da videoaula

A parte mais importante da aula é sempre o conteúdo. Antes de começar a gravar, é importante ter definido o que será abordado no vídeo. Além do plano de aula, é importante ter um roteiro com os principais assuntos que serão tratados. Dessa forma, fica mais fácil manter uma linha de raciocínio, evitando que o vídeo fique chato ou se desvie do assunto principal. 

2 – Escolha o ambiente ideal

Depois de definir o que será falado, é hora de preparar o ambiente em que a videoaula será gravada. Esse deve ser um espaço silencioso, em que o professor não será interrompido por distrações externas. Esse espaço também deve ser claro e bem iluminado. Uma dica é tentar manter o rosto iluminado e evitar sentar abaixo da lâmpada do teto, que pode gerar sombras.  

3 – Utilize o equipamento correto

Não é necessário ter uma câmera profissional para gravar uma videoaula. Hoje em dia, até smartphones simples contam com câmeras de alta resolução. O vídeo também pode ser gravado utilizando a câmera do computador ou uma webcam, mas a qualidade da imagem pode não ficar tão boa. 

Se for usar um celular, certifique-se de que ele esteja bem fixo e que não vá se movimentar durante a filmagem. Também é importante verificar se o telefone está no modo avião, para que a aula não seja interrompida por ligações ou notificações, e se o aparelho tem espaço suficiente para armazenar o vídeo.

4 – Cuidado com o enquadramento

A melhor forma de ver o enquadramento do vídeo é sentar diante da câmera na posição em que você vai ficar e bater uma foto ou gravar um pequeno vídeo. Veja se você está posicionado no centro do vídeo, sem uma área grande em cima da cabeça. Direcione o olhar para a “bolinha” da câmera do celular e não olhe para o meio da tela. Veja se o ambiente atrás de você está livre de objetos que possam causar distrações nos alunos.

5 – Saiba como transmitir as aulas

Quando falamos de videoaulas, dois formatos são os mais utilizados: a aula gravada e a aula ao vivo. As aulas que foram gravadas podem ser armazenadas em plataformas de vídeos como o YouTube, Vimeo e até o Facebook. Algumas escolas contam com plataformas digitais que também permitem hospedar as videoaulas. Se as aulas forem transmitidas ao vivo, pode-se utilizar as plataformas Zoom, Microsoft Teams e Google Meet, por exemplo.

6 – Grave a videoaula

Chegou a hora de gravar a aula. É importante ter em mente que todo vídeo deve começar com introdução e finalização. Assim, a aula ficará mais com a sensação de que está acontecendo presencialmente. O professor deve manter a naturalidade e agir como se estivesse na sala de aula, sem falar muito rápido ou muito devagar. Algumas pessoas podem ter dificuldade em falar diante da câmera em um primeiro momento, mas com um pouco de treino já é possível se adaptar ao novo formato.

7 – Cuidado com o tempo

Estamos acostumados com as tradicionais aulas presenciais, que em geral duram em torno de uma hora ou mais. Na internet, é bem difícil manter a atenção do aluno por tanto tempo. Vídeos muito longos costumam ter baixa audiência, por isso, o ideal é tentar deixá-los mais breves. O tempo ideal de uma videoaula fica entre 20 e 30 minutos, e é possível dividir as aulas de acordo com os assuntos em blocos mais curtos, que deixam a experiência de acompanhar o conteúdo mais agradável.

Algumas dicas extras

– Evite palavrões, opiniões políticas e polêmicas.

Lembre-se de que tudo que vai para a internet ficará gravado para sempre. É muito importante evitar qualquer tipo de mensagem que possa trazer problemas futuros.

– Contrate uma produtora.

A escola pode preferir contratar uma produtora de vídeos para gravar o conteúdo. Apesar de ser mais custosa, essa solução traz grandes vantagens, como o uso de equipamento profissional e edição completa do vídeo final.

– Abra um espaço para os alunos.

Se a aula for ao vivo, separe alguns minutinhos para que os alunos tenham a chance de tirar dúvidas. Essa será uma ação que passará mais confiança a eles e um processo de aprendizagem ainda mais completo.

E aí, está pronto para criar uma videoaula incrível?!

Se você gostou desse conteúdo, assine a nossa newsletter para ter acesso a outros textos como este! Acompanhe o Sistema Poliedro também nas redes sociais no Instagram, Facebook e LinkedIn 

Venha fazer parte do Sistema de Ensino Poliedro.

Seja Uma Escola Parceira

Voltar para home

ASSINE NOSSO BLOG
Que tal receber conteúdos e artigos sobre educação, planejamento e gestão escolar em seu e-mail?