Dicionário da BNCC: o que significa cada novo termo

Voltar para home

Dicionário da BNCC: o que significa cada novo termo

Com a adoção da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e do Novo Ensino Médio, uma série de novos vocábulos passou a integrar o dia a dia escolar. Esse novo vocabulário chegou introduzindo e alterando diversos termos que já eram usados no ambiente educacional. Por isso, é importante entender o conceito de cada expressão usada na BNCC. 

Confira abaixo algumas das palavras que fazem parte desse novo dicionário.

Aprendizagens essenciais

São os conceitos e conhecimentos definidos pelo Plano Nacional de Educação (PNE) a que todo estudante deve ter acesso ao longo das etapas e modalidades da Educação Básica no Brasil.

Áreas do conhecimento

Os itinerários formativos oferecidos pelas escolas no Ensino Médio devem estar relacionados com as cinco áreas do conhecimento definidas pela BNCC do MEC (Ministério da Educação), que se dividem da seguinte forma:

  1. Linguagens e suas Tecnologias
  2. Matemática e suas Tecnologias 
  3. Ciências da Natureza e suas Tecnologias 
  4. Ciências Humanas e Sociais Aplicadas 
  5. Formação Técnica e Profissional 

BNCC: Base Nacional Comum Curricular

Essencialmente, a base é o documento que vai conduzir a Educação Básica no Brasil. A Base Nacional Comum Curricular funciona como um guia para a criação de planos pedagógicos, com os devidos objetos de conhecimento e componentes curriculares. O objetivo principal da BNCC é reduzir a desigualdade do aprendizado no país ao oferecer a todos a mesma chance de aprender o que é fundamental.

Campos de experiências

Na Educação Infantil, em vez de áreas do conhecimento ou componentes curriculares, a base estabelece cinco campos de experiências, cada um com seus próprios objetivos de aprendizagem e desenvolvimento. Os campos estimulam habilidades, atitudes, valores e afetos.

  1. O eu, o outro e o nós
  2. Corpo, gestos e movimentos 
  3. Traços, sons, cores e formas
  4. Escuta, fala, pensamento e imaginação
  5. Espaços, tempos, quantidades, relações e transformações 

Competências gerais

Estabelecidas pela BNCC, as competências gerais estabelecem o que deve ser trabalhado nas escolas de todo o Brasil, desde a Educação Infantil até o Ensino Médio. Cada uma das competências estabelecidas possui áreas que contribuem para o seu aprendizado e aspectos específicos que o estudante deve desenvolver.

Componente curricular

Antes chamados de disciplinas ou matérias, componentes curriculares têm como objetivo garantir a aprendizagem das competências específicas de toda área. Cada componente curricular possui conjuntos de habilidades e objetos que devem ser adquiridos ao longo do Ensino Fundamental e Ensino Médio.

Eixos estruturantes

Os eixos estruturantes definidos pelo MEC determinam as capacidades específicas a serem desenvolvidas em cada um dos itinerários oferecidos no Ensino Médio, que devem se organizar dentro de um dos quatro campos abaixo:

  1. Investigação Científica 
  2. Processos Criativos 
  3. Mediação e Intervenção Sociocultural 
  4. Empreendedorismo 

Na Educação Infantil, os eixos estruturantes se dividem entre Interações e Brincadeiras, assegurando os seis direitos de aprendizagem e desenvolvimento das crianças:

  1. Conviver
  2. Brincar
  3. Participar
  4. Explorar
  5. Expressar
  6. Conhecer-se

Itinerários Formativos

Itinerários são a parte da carga horária do Ensino Médio chamada Flexibilização Curricular. Os alunos podem escolher os itinerários (trilhas) de sua preferência, levando em conta suas aptidões, habilidades e aspirações. O MEC também define quatro objetivos para os itinerários formativos:

  1. Aprofundar as aprendizagens relativas às competências gerais, às áreas de conhecimento e/ou à formação técnica e profissional. 
  2. Consolidar a formação integral dos estudantes, desenvolvendo a autonomia necessária para que realizem seus projetos de vida. 
  3. Promover a incorporação de valores universais, como ética, liberdade, democracia, justiça social, pluralidade, solidariedade e sustentabilidade. 
  4. Desenvolver habilidades que permitam aos estudantes construir uma visão de mundo ampla e heterogênea, tomar decisões e agir nas mais diversas situações, seja na escola, seja no trabalho, seja na vida. 

Se você gostou desse conteúdo, assine a nossa newsletter para ter acesso a outros textos como este! Acompanhe o Sistema Poliedro também nas redes sociais no InstagramFacebook e LinkedIn  

Venha fazer parte do Sistema de Ensino Poliedro.

Seja Uma Escola Parceira

Voltar para home

ASSINE NOSSO BLOG
Que tal receber conteúdos e artigos sobre educação, planejamento e gestão escolar em seu e-mail?